Publicado por: ferdesigner | 28/08/2013

Condomínios brasileiros estão entre os 18 projetos mais sustentáveis do mundo

 pedra-branca-ecod.jpg

Cidade Universitária Pedra Branca defende o conceito de urbanismo sustentável integrando uma preocupação com os pedestres, com as construções sustentáveis e a qualidade dos espaços públicos
Foto: Divulgação

Os chamados “bairros sustentáveis” são empreendimentos que buscam reunir áreas comerciais e residenciais, incentivar o deslocamento sem carro e oferecer áreas públicas abertas à população. Nessa linha, dois projetos brasileiros chamaram a atenção da Fundação Clinton e do GBC (Green Building Council), organização que fornece a certificação ambiental Leed a construções imobiliárias.

Ambos em fase de construção, o Parque da Cidade, empreendimento da Odebrecht, no Brooklin (zona sul de São Paulo), e o Pedra Branca, em Palhoça, cidade vizinha à Florianópolis, estão na lista de 18 projetos mais sustentáveis do mundo elaborada pelas duas entidades.

No interior desses empreendimentos destacam-se mecanismos que melhoram o uso de fontes de energia, como painéis solares, e de aproveitamento da água da chuva, por exemplo.

Para os moradores, as propostas representam qualidade de vida, segundo Maria Carolina Fujihara, coordenadora do GBC Brasil. “Hoje, as pessoas entram no carro e dificilmente conversam com a cidade. O bairro sustentável incentiva o senso de comunidade”, afirmou à Folha.

Projetos necessários

A professora Angela Maria Gabriella Rossi, da Escola Politécnica da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), aponta um aspecto de greenwahing nesses projetos, mas os vê como necessários.

“É fácil vender alguma coisa como sustentável. As empresas incorporam tecnologias ambientais, obtêm certificação e chamam de sustentável. Mas são iniciativas necessárias, com as quais vamos aprender e avançar”, ponderou Angela.

 play-ecod.jpg
Projeto Parque da Cidade, em São Paulo, prevê ruas e calçadas amigáveis para os pedestres e incentivo ao uso de bicicletas
Imagem: Divulgação

Moradora do bairro em Palhoça há quatro anos, Heloisa Hilda Coelho, 44, vê como vantagem a liberdade de ir trabalhar ou levar o filho para a escola de bicicleta. “Tenho aquecimento solar e captação da água da chuva em casa, o que gera economia. Mas o maior ganho está na consciência de que a natureza precisa disso.”

Você sabia?
O Brasil quer ser o terceiro país do mundo em construções sustentáveis ainda em 2013, conforme o EcoD noticiou em junho. Atualmente o país ocupa a quarta colocação, atrás dos Estados Unidos, China e Emirados Árabes. Mais de 720 projetos brasileiros aguardam a certificação do GBC.

Características de um bairro sustentável:

  • Prioridade para pedestres e bicicletas nas vias públicas;
  • Reciclagem de resíduos;
  • Áreas comerciais e residenciais no mesmo bairro;
  • Variedade de classes sociais;
  • Reaproveitamento de água, uso de energia solar e iluminação eficicente;
  • Espaços públicos para convivência;
  • Integração com o transporte público.

Características de edifícios sustentáveis:

  • Uso de materiais recicláveis, como encanamentos de polipropileno;
  • Prioridade para madeira certificada (não proveniente de desmatamento ilegal);
  • Iluminação com lâmpadas LED, mais duradouras, eficientes e econômicas;
  • Mecanismos para economia de água em torneiras e descargas;
  • Uso de energia solar e reaproveitamento de água.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: